Paysandu Sport Club 
HOMENOTÍCIAS Institucional Curuzu passa por revitalização interna e (...)
26 de Janeiro de 2020

Curuzu passa por revitalização interna e externa; cadeiras cativas ganham nova cobertura

Desde novembro do ano passado, quando o futebol encerrou suas atividades, o Estádio Leônidas Sodré de Castro tem passado por uma série de serviços em todos os setores. A reforma mais recente foi finalizada pela Diretoria de Obras e Patrimônio do Paysandu Sport Club no início da tarde deste domingo (26), com a troca da cobertura da área das cadeiras cativas. Do lado de fora, a fachada foi toda revitalizada por torcedores, em parceria com a direção bicolor. Em breve, os sete maiores jogos da história da Curuzu, que foram escolhidos pela própria Fiel no ano do centenário do Vovô da Cidade, também serão eternizados nos muros.

A primeira reforma foi no gramado, que ficou interditado por mais de um mês, entre o final de 2019 e início deste ano, para reparos, adubagem e cortes. Houve uma revitalização geral das dependências do Hotel Antônio Diogo Couceiro, como quartos, banheiros, corredores, refeitório, auditório e cozinha. As cabines de imprensa e os camarotes foram pintados por meio de uma parceria com a Leinertex, empresa que cedeu produtos para toda a pintura do estádio.

A grafitagem da fachada da Curuzu também passa por revitalização. As imagens dos maiores times da história bicolor ganharam mais vida. “Nós começamos naquele estilo retrô, em preto e branco. Eu já tinha pesquisado para colocarmos a história do Paysandu na arte da grafitagem. A ideia era colocar um time por década, como, por exemplo, na década de 1940, o time de 45, que foi o que meteu 7 a 0 no rival; O de 65, que venceu o Peñarol; o de 80, que foi tricampeão paraense, entre outros”, revelou o presidente do Instituto Raça Bicolor, Domingos Coelho, que colabora juntamente com o artista Márcio Caveira na ação.

O telhado antigo foi substituído por um novo, para dar mais conforto aos torcedores

Além das obras, o Paysandu também criou um memorial do lado de fora da Curuzu, no muro acima da bilheteria da travessa Do Chaco, esquina com a avenida Almirante Barroso, para homenagear duas torcedoras que viraram símbolo da payxão pelo clube. Uma delas é Géssica, a garotinha que emocionou o Brasil durante a disputa da Copa dos Campeões, em 2002, na época em que fazia tratamento contra um câncer. A outra é Jennyfer Martins, vítima de feminicídio no município de Marituba, na Grande Belém, em um caso recente que comoveu o Estado inteiro.

Nesta segunda-feira (27), às 18h30, antes da partida entre Paysandu e Bragantino, a presidência bicolor receberá as famílias das homenageadas, que foram convidadas a conhecer o espaço. O ídolo Vandick Lima também estará presente. O jogo será às 20h, na Curuzu, pela segunda rodada do Parazão 2020. “É motivo de muito orgulho e emoção para todos nós fazer essa justa homenagem. A presença feminina nos jogos do Paysandu já vem de muitos anos, desde a doutora Elza, na década de 80, mas é uma luta que continua. Devemos sempre valorizar esse sentimento e ampliar as nossas campanhas para que elas se sintam cada vez mais confortáveis e seguras na nossa casa, que é a Curuzu”, declarou o presidente do clube, Ricardo Gluck Paul.

A torcida já poderá perceber a diferença na partida desta segunda-feira (27)

Ainda segundo o dirigente, os demais espaços nas laterais do estádio serão pintados com imagens das sete maiores partidas da história centenária da Curuzu, escolhidas pela própria torcida por meio de uma votação popular, em 2018. “Porém, esses sete jogos não vão preencher todos os espaços, ainda vai sobrar parede em branco, então vamos criar uma nova campanha para o público decidir o que tem de ser pintado no restante do muro. Além do memorial da Géssica e da Jennyfer, também vamos ter outras áreas para homenagear torcedores especiais, isso faz parte de um projeto de inclusão social e de valorização do nosso maior patrimônio, que é a torcida”, completou Ricardo Gluck Paul.

Do lado de dentro da Curuzu, as cadeiras cativas ganharam um novo teto, para reforçar a proteção do público do sol e principalmente da chuva. “Concluímos a cobertura que era um problema seríssimo. Trocamos todo o telhado e finalizamos esse serviço agora, por volta de uma hora da tarde. Inclusive, agora estamos fazendo a limpeza e a lavagem das cadeiras cativas”, afirmou o diretor de Obras e Patrimônio do Paysandu, Leonardo Maia, que junto com uma equipe de funcionários do clube, trabalha para receber a torcida no jogo de amanhã. “A Curuzu passa por uma revitalização geral em todos os seus setores. E vamos dar continuidade aos serviços. Vamos implementar outros banheiros femininos. Apesar das dificuldades, a gente não para, a Curuzu é um canteiro de obras, sempre tem alguma coisa para fazer”, finalizou o dirigente.

Texto: Jorge Luís Totti
Imagem: Jorge Luís Totti














  • Compartilhe
    o site do Papão

  • Siga no Twitter

    @Paysandu
PATROCINADORES

Alubar Unimed Belém Banpará Drogarias Globo Draft Super Zero Mirella - Farinha de Trigo Trigolino Sky