Paysandu Sport Club 
HOMENOTÍCIAS Parazão 2020 Em noite de homenagens, Papão vence o (...)
27 de Janeiro de 2020

Em noite de homenagens, Papão vence o Bragantino e segue 100%

"Não é não! Pela Jennyfer e por todas as mulheres”. Essa foi a frase estampada na camisa que Nicolas usou após marcar o gol da vitória do Paysandu Sport Club sobre o Bragantino por 1 a 0, na noite desta segunda-feira (27), na Curuzu, pela segunda rodada do Parazão 2020. O protesto do artilheiro bicolor na temporada passada foi mais uma das várias manifestações em defesa da mulher realizadas pelo clube hoje.

Antes da partida, a Diretoria inaugurou um memorial do lado de fora do estádio, no muro acima da bilheteria da travessa Do Chaco, esquina com a avenida Almirante Barroso, para homenagear duas torcedoras que viraram símbolo da payxão pelo clube. Uma delas é Géssica Ivellen Tenório Pontes, a garotinha que emocionou o Brasil durante a disputa da Copa dos Campeões, em 2002, na época em que fazia tratamento contra um câncer. A outra é Jennyfer Karen Martins, vítima de feminicídio no município de Marituba, na Grande Belém, em um caso recente que comoveu o Estado inteiro. Duas histórias diferentes, mas que mostram a payxão do público feminino pelo Papão no passado e no presente.

A família de Jennyfer Martins ganhou a solidariedade do clube antes e durante a partida

As famílias das homenageadas foram convidadas a conhecer a nova grafitagem. O ídolo Vandick Lima, que criou uma amizade com Géssica, também esteve presente. Ele e a vice-presidente de Operações do clube, Ieda Almeida, receberam os familiares, que ganharam um quadro com a imagem do memorial. O artista Márcio Kaveira e o presidente do Instituto Raça Bicolor, Domingos Coelho, também receberam a imagem, além da jornalista Syanne Neno, que foi quem registou a emocionante história da Géssica, há 18 anos.

Os torcedores Márcio Kaveira e Domingos Coelho foram homenageados pelos seus serviços

Já no gramado, os jogadores das duas equipes ficaram perfilados no centro do campo por um minuto antes de a bola rolar. Nesse momento, a torcida fez muito barulho, para mostrar que a sociedade não vai silenciar diante de casos de violência contra a mulher.

Quando a disputa começou, os bicolores pressionaram os adversários no primeiro tempo e criaram várias oportunidades. Mas o gol só saiu antes da descida para o intervalo. Aos 40 minutos, Vinícius Leite tentou jogada individual, a defesa tentou cortar, mas não conseguiu, e a bola sobrou na área. Nicolas dominou, se livrou da marcação e marcou o único gol do confronto, para delírio da Fiel.

Nicolas fez questão de homenagear todas as vítimas de feminicídio, em especial Jennyfer

O Paysandu volta a campo no próximo domingo (2), dia do aniversário de 106 anos do clube, para enfrentar o Castanhal, pela terceira rodada do Campeonato Paraense. O jogo será às 16h, no Estádio Mangueirão.

FICHA TÉCNICA

Paysandu 1x0 Bragantino

Data: 27/01/2020

Hora: 20h

Local: Estádio da Curuzu, em Belém (PA)

Renda: R$ 187.870,00

Público: 5.631 (pagantes); 3.445 (sócios bicolores); 1.840 (credenciados); 10.916 (total)

Árbitro: Joelson Nazareno Ferreira Cardoso

Assistentes: Márcio Gleidson Correia Dias e José Ricardo Guimarães Coimbra

Cartões amarelos: Nicolas, Perema, Deivid Souza, Caíque Oliveira (P); Marco Goiano, Chiclete, Bruno Limão e Vinícius Índio (B)

Cartão vermelho: Vinícius Índio (B)

Paysandu: Gabriel Leite; Tony, Micael, Perema e Bruno Collaço; Caíque Oliveira, Serginho (Yure) e Alex Maranhão; Elielton (Deivid Souza), Nicolas e Vinícius Leite (Uilliam). Técnico: Hélio dos Anjos.

Bragantino: Axel Lopes; Bruno Limão (Túlio), Anderson Alagoano, Romário e Esquerdinha; Paulo de Tárcio, Marco Goiano e Wendell; Chiclete (Canga), VinÍcius Índio e Vitinho (Bilau). Técnico: Robson Melo.

Texto: Jorge Luís Totti
Imagem: Jorge Luiz














  • Compartilhe
    o site do Papão

  • Siga no Twitter

    @Paysandu
PATROCINADORES

Alubar Unimed Belém Banpará Bet Warrior Vegan Nation Drogarias Globo Draft Super Zero Mirella - Farinha de Trigo Trigolino Sky